Marquinho para Wladimir: Diálogo tem que ser com todos os vereadores

Marquinho para Wladimir: Diálogo tem que ser com todos os vereadores
  • Publishedsetembro 19, 2023

Não teve o café do prefeito Wladimir Garotinho (sem partido) com o presidente da Câmara de Campos, Marquinho Bacellar. Mas, pela última troca de farpas, o que “amargou” mesmo foi a relação entre eles. Nesta terça-feira (19), começou com as críticas de Marquinho (aqui) ao governo, na tribuna, e cobrando uma reunião com o prefeito, vereadores e secretários. Na réplica, Wladimir contou ao blog (aqui) que tentou um diálogo com o presidente da Câmara, mas ele furou, não foi, nem justificou a ausência em um café na casa de Igor Pereira (SD). Na tréplica, ainda na tribuna da Câmara, Marquinho chamou o prefeito de “mentiroso” e disse que Wladimir só falou sobre o café, porque Igor mora em frente à casa dele. Por fim, disse que a conversa tem que ser em bloco, com os 25 vereadores para tratar de assuntos da cidade.

— O senhor falou que marcou um café comigo na casa de um vereador, sábado. Na verdade, prefeito, você sabe: você tomou café com a maioria dos vereadores. Alguns colocaram açúcar no café; alguns, não, continuam comigo. Mas o vereador que você marcou a reunião (Igor), ele mora em frente à minha casa. O vereador me avisou. (…) Ele (o prefeito) pode ser frouxo e mentiroso, mas burro ele não é. Ele: rapaz, eu vou na frente da casa do presidente, tenho que fazer o quê? (…) ‘Vou estar na casa do colega às 10h30’. Isso é um convite ou uma comunicação que ele está me fazendo? — relatou Marquinho.

100

Leia também:

Sobre a pacificação, Marquinho deu a entender que levará o assunto para ser discutido com o líder político do seu grupo, o seu irmão e presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), Rodrigo Bacellar (PL). A intenção, segundo ele, é ter a conversa ainda nesta semana.

Ainda no seu discurso, o presidente da Câmara voltou a criticar as pesquisas divulgadas recentemente que dão ampla vantagem a Wladimir no tabuleiro para próximo ano. Voltou a citar erros na gestão e disse que fala em nome de um grupo, agora menor, com 11 vereadores. Marquinho ainda usou a tribuna para afirmar que acredita que ainda este ano o prefeito vai romper com o governador Cláudio Castro (PL) — fiador da pacificação.

Leia mais:

About The Author

3 Comments

Comments are closed.