Após oposição fiscalizar escola, Wladimir diz que obra depende de autorização estadual

Após oposição fiscalizar escola, Wladimir diz que obra depende de autorização estadual
  • Publishedoutubro 10, 2023

O prefeito de Campos, Wladimir Garotinho (sem partido), usou as redes sociais nesta terça-feira (10) para responder a vereadores de oposição, em relação à situação da Escola Municipal Dr. Alcindor de Moraes Bessa, no Turf. Pela manhã, Marquinho Bacellar (SD), Igor Pereira (SD), Bruno Vianna (PSD), Dandinho de Rio Preto (PSD), Luciano Rio Lu (PDT), Maicon Cruz (sem partido) e Rogério Matoso (União) mostraram a situação do local e cobraram uma solução. Segundo o prefeito, a obra não avança porque há quatro meses ele aguarda uma autorização da secretaria estadual de Educação.

Vereadores estiveram na escola nesta terça

— A Prefeitura já está com o projeto pronto, já anunciei essa licitação faz algum tempo. Mas, infelizmente, não conseguimos fazer porque dependemos de uma autorização da Secretaria Estadual de Educação. A escola foi municipalizada, mas o terreno continua pertencendo à Secretaria Estadual de Educação, que não liberou. Já faz quatro meses que a Prefeitura fez o pedido e até hoje não conseguiu a liberação — informou o prefeito.

Wladimir logo respondeu pelas redes sociais

100

Wladimir relatou soube por amigos alguns vereadores de oposição estiveram na escola, que está fechada, e cobrou apoio deles para uma solução. “Faço aqui até um pedido aos vereadores de oposição, se eles querem de verdade ajudar, que eles peçam à Secretaria (Estadual) de Educação que libere esse documento, para que a gente possa terminar a licitação e realizar a obra, que é tão importante para as famílias e as crianças do Turf Clube”.

Nas redes sociais, Marquinho Bacellar disse que a unidade está completamente abandonada, classificando a situação como de descaso total. “Isso porque a Prefeitura já informou, em três datas diferentes, que a escola passaria por reforma. Não vamos aceitar isso”, disse. Já Bruno Vianna relembrou que no ano passado a oposição também esteve na unidade, em março, e que o estado da escola já era crítico. “A educação precisa ser prioridade”, cobrou.

Atualização às 15h16 — Ofício da Secretaria Municipal de Educação Ciência e Tecnologia foi enviado à Secretaria de Estadual de Educação, datado de 19 de julho. Conforme relato do prefeito, ainda não houve resposta. Confira o documento:

About The Author

4 Comments

Comments are closed.