Carla Machado retira pré-candidatura a prefeita de Campos

Carla Machado retira pré-candidatura a prefeita de Campos
  • Publishedjunho 26, 2024

A deputada estadual Carla Machado (PT) retirou nesta quarta-feira (26) a sua pré-candidatura a prefeita de Campos. Pelas redes sociais, ela lembrou que na primeira pesquisa realizada no município ela teve quase 20% das intenções de votos. No entanto, salientou que não se sentiria confortável em manter uma candidatura sem a certeza de que poderia ter os nomes nas urnas, já que seu caso poderia ser barrado na tese do prefeito itinerante. Para Carla, o desempenho na pesquisa foi resultado de uma avaliação positiva do campista em relação ao seu trabalho à frente da Prefeitura de São João da Barra, onde teve quatro mandatos de prefeita.

— Como eu não trabalho em cima de hipóteses e a gente sabe que a gente precisa primeiro de tudo lidar com a verdade, hoje eu me manifesto publicamente dizendo que eu não serei candidata a prefeita de Campos nas eleições deste ano. A gente não pode falar nunca no aspecto político, mas eu não vou ingressar com a possibilidade de durante o pleito ter que ser substituída ou qualquer coisa do tipo — disse.

No seu discurso, Carla agradeceu, além da confiança da população, a figuras como o presidente da Alerj, Rodrigo Bacellar (União), e ao PT Campos, citando a presidente do diretório municipal, Odisséia Carvalho, e o coordenador Luciano D’Ângelo. Também lembrou de trabalhos importantes que desempenhou na Prefeitura de SJB, nas áreas de saúde, transporte e educação, afirmando que gostaria de ver serviços melhores para os campistas. “A gente torce muito para que Campos tenha melhores dias”, ressaltou.

Com a saída de Carla do páreo, a tendência é a confirmação do professor Jefferson Manhães, ex-reitor do IFF, como nome do partido. Ao transferir seu título para Campos, Carla disse que participaria ativamente do processo eleitoral do município — a leitura feita, à época, é que isso ocorreria independentemente de candidatura. Não se sabe ainda, porém, qual papel ela desempenhará em uma eleição considerada estratégica para o PT.

Consulta ao TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) analisou na semana passada três consultas formuladas em relação à tese do “prefeito itinerante”, sendo uma delas muito semelhante com o caso da deputada estadual Carla Machado. Os ministros entenderam que um político que tenha exercido dois mandatos de prefeito, se desvinculado e exercido mandato proporcional de deputado estadual ou federal não pode se candidatar para nova eleição a prefeito em município diverso

Dois ministros, Nunes Marques e Raul Araújo, até demonstraram ter entendimento pessoal de que a tese do “prefeito itinerante” poderia ser afastada no caso em questão. Contudo, entenderam que não seria o momento adequado para alteração da jurisprudência, pela proximidade da eleição municipal em outubro deste ano.

About The Author

2 Comments

Comments are closed.