Na Câmara de SJB, todos os vereadores trocaram de partido na janela

Na Câmara de SJB, todos os vereadores trocaram de partido na janela
  • Publishedabril 12, 2024

Os políticos de São João da Barra, sobretudo os vereadores da base governista, ficaram até o último dia da janela partidária na expectativa para saber os rumos que tomariam. Foram muitas conversas, propostas e só no fim de semana da festa da Penha, no limite, que o martelo foi batido. O governo dividiu os vereadores de mandato em três partidos. Enquanto o PL ficou com o único parlamentar não alinhado com a prefeita Carla Caputi (União). Certo é que ninguém ficou no partido pelo qual foi eleito. A taxa de mudança na janela partidária foi de 100%

Em 2020, o Cidadania fez três cadeiras, com Alan de Grussaí, Analiel Vianna e Júnior Monteiro. O PP (então partido da prefeita Carla Machado, hoje deputada estadual pelo PT) fez duas, com Chico da Quixaba e Sônia Pereira. Para completar o time eleito pela base governista, o PL levou mais duas cadeiras, com Elísio Rodrigues e Julinho Peixoto. Então na oposição, Kaká foi eleito pelo Podemos, enquanto o PSC elegeu Franquis Areas. Com a morte repentina de Franquis, em outubro de 2023, a cadeira ficou com o suplente Fábio Pedra.

100

No desenrolar da política sanjoanense, aconteceu muita coisa. A oposição chegou a se fortalecer, alcançando maioria na Câmara. O grupo, inclusive, impôs uma derrota a então prefeita Carla Machado, ao desmanchar o combinado para a presidência da Casa no segundo biênio. Machado renunciou para enfrentar uma exitosa campanha para deputada estadual. Caputi reconquistou a maioria e hoje tem ao seu lado oito dos nove membros da Câmara.

Na hora de redistribuir os vereadores nos partidos, as conversas foram muitas. Para o PT de Carla Machado, de onde sairá o vice de Caputi, retornou Sônia Pereira e ingressou Chico da Quixaba, favorito na corrida para compor a chapa majoritária. Para o União da prefeita, ingressaram Alan de Grussaí, Julinho Peixoto e Júnior Monteiro. No Solidariedade, Elísio Rodrigues, Fábio Pedra e Kaká. O governo terá ainda outra nominata, sem vereador de mandato filiado.

Único não alinhado com a prefeita, Analiel Vianna ingressou e passou a presidir o PL de SJB. O partido tende a adotar uma postura independente na majoritária. A oposição conta ainda com o Novo, que terá uma nominata sem vereadores de mandato — mas as possíveis nominatas, é papo para um outro post.

About The Author