Campos confirma quatro casos de meningite meningocócica e alerta para risco de surto

Campos confirma quatro casos de meningite meningocócica e alerta para risco de surto
  • Publishedjulho 24, 2023

O aumento, em um curto período de tempo, do número de casos de meningite meningocócica no município de Campos, deixa as autoridades de Saúde em alerta. A Secretaria de Saúde de Campos, por meio da Subsecretaria de Atenção Básica, Vigilância e Promoção da Saúde (Subpav), confirmou quatro casos da doença. Trata-se de uma criança de 1 ano, outra de 3 anos, um adolescente de 17 anos e um jovem de 28 anos. A Saúde destaca o risco de surto da doença e reforça a necessidade da vacinação.

Em Campos, este ano, foram confirmados 15 casos de meningites, três deles importados de outros municípios. Deste número, quatro são da forma mais grave da doença, que é a meningite meningocócica. Mediante os casos, a Vigilância Epidemiológica vem intensificando as ações voltadas para controle da patologia. 

100

De acordo com o subsecretário da Subpav, o infectologista Rodrigo Carneiro, em Campos, já foi feita a quimioprofilaxia nos contatos. O próximo passo, segundo o médico, é a vacinação das crianças e adolescentes, com idades entre 3 meses e 14 anos, 11 meses e 29 dias, além da imunização dos alunos da creche e escola frequentadas pelos pacientes. “Entre as medidas que já adotamos para proteger a população está a quimioprofilaxia, que é o uso de antibióticos nos contatos dessas crianças e adolescentes. Nós reforçamos a população que não temos motivo para pânico, no entanto, devemos estar alerta para vacinar nossas crianças e adolescentes”.

Rodrigo Carneiro com a equipe da Subpav / Foto: Divulgação

O especialista ressalta que a ocorrência de um número elevado de casos, em um curto período de tempo, indica um risco de surto da doença meningocócica na cidade. “Reforçamos para a população que a principal forma de prevenir o aparecimento dessas patologias é através da vacinação”.

As meningites são inflamações das membranas que envolvem o cérebro. Existem vários tipos de meningite, sendo uma das mais graves e que potencialmente pode levar a sequelas irreversíveis e principalmente o óbito, é a meningite meningocócica. “A doença causa uma apreensão maior porque essa é potencialmente transmissível, principalmente entre crianças pequenas e pessoas imunodeprimidas. Nós acendemos o sinal amarelo no município de Campos para a ocorrência desses casos. Estamos vigilantes e vamos continuar observando os casos. Reforçamos que todos os nossos postos de vacinação têm a vacina contra a meningite meningocócica e pedimos aos pais e responsáveis que levem suas crianças e os adolescentes de até 15 anos incompletos para que eles atualizem a caderneta de vacinação”. 

Internações – O primeiro caso foi do adolescente de 17 anos, que deu entrada no Hospital São José (HSJ) no dia 26 de junho. O paciente foi transferido para o Hospital Ferreira Machado (HFM) e recebeu alta médica no último dia 6. O bebê de 1 ano deu entrada na pediatria do HFM no último dia 4 de julho. Ele teve alta na terça-feira (18). A outra criança deu entrada na unidade no mesmo dia 4. O menino segue internado, em isolamento, na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. Já o jovem de 28 anos deu entrada dia 13 de julho na UPH de Morro do Coco, foi transferido e segue internado em isolamento na enfermaria do HFM.

About The Author