Após cobrança da Câmara sobre erosão no Açu, Porto diz estar à disposição do Legislativo

Após cobrança da Câmara sobre erosão no Açu, Porto diz estar à disposição do Legislativo
  • Publishedoutubro 5, 2023

Os vereadores de São João da Barra subiram o tom na sessão dessa quarta-feira (04), ao aprovar um pedido de informação às empresas Porto do Açu Operações e Prumo Logística (aqui). Os parlamentares chegaram a falar em judicializar o caso, já que, segundo eles, em outros momentos, ficaram sem resposta. No entanto, ao que parece, a situação será diferente desta vez. Em nota, enviada nesta quinta-feira (05), o Porto do Açu “informa que aguarda receber o Pedido de Informação da Câmara de Vereadores de São João da Barra para prestar os esclarecimentos pertinentes à Praia do Açu e se coloca sempre à disposição do Legislativo para quaisquer assuntos relacionados ao empreendimento portuário”.

A pauta dessa quarta trata sobre a questão da erosão costeira no Açu. Segundo os vereadores, à época das audiências públicas ficou consolidado já nos estudos que esse avanço do mar iria se intensificar. Como compensação, contaram, o empreendimento iria acompanhar a movimentação nos 7,5 quilômetros ao norte e ao sul do Porto. E até mesmo realizar a engorda da orla, onde o mar estivesse avançando com maior intensidade. No pedido de informações, a Câmara questiona se esse estudo está sendo realizado para, em um segundo momento, convocar uma audiência para discutir as ações de mitigação.

100

No debate, os vereadores levantaram outras questões em relação a compensações do Porto para a comunidade. E também disseram que não têm respostas de representantes do empreendimento quando fazem algum tipo de questionamento — fato sustentado pela base e pela oposição. Inclusive, o presidente da Casa, Alan de Grussaí (Cidadania), concordou com a fala do vereador Chico da Quixaba (PP) sobre judicializar a questão, caso não tenha uma resposta das empresas desta vez.

About The Author