Sem mandato e sem o PSD, Caio é convidado a integrar o governo Wladimir

Sem mandato e sem o PSD, Caio é convidado a integrar o governo Wladimir
  • Publishedabril 2, 2024

As mudanças de lado na política muitas vezes confundem o eleitor. E Campos está aí para provar que não só aliados viram inimigos, mas o contrário também acontece. Aposta do PSD de Eduardo Paes para a principal cidade da planície, Caio Vianna passou de opositor a Wladimir Garotinho (hoje, PP) em 2020 para aliado. A mudança teve preço: suplente de deputado, Caio perdeu a cadeira imediatamente, com a articulação direta de Paes, que também tirou dele — e consequentemente do arco de aliança de Wladimir — o comando do PSD municipal. Mas o filho do ex-prefeito Arnaldo Vianna também já teve um convite formal para ser secretário na gestão do filho do ex-governador Anthony Garotinho. A possibilidade da reedição da chapa na mesma ordem dos pais em 1996, agora com os filhos em 2024 também correu nos bastidores da política, principalmente após manifestações nas redes sociais.

Para oficializar a entrada no governo, há especulações sobre Caio assumir a recém-criada Secretaria Municipal de Captação de Recursos e Convênios. Fontes do governo garantem, porém, que essa nova fatia já teria destino certo, e não seria do suplente de deputado federal. No convite, Wladimir teria deixado que Caio confortavelmente escolha a forma com a qual passaria a contribuir com a gestão. Isso não significa que a escolha do filho de Arnaldo Vianna seja a aceita pelo filho de Wladimir Garotinho. Os aliados do prefeito acreditam que haverá bom senso do recém-chegado político ao grupo na hora de informar a escolha.

100

Mesmo sem oficializar a entrada no governo, Caio já tem aparecido ao lado de Wladimir em eventos públicos, inclusive nas recentes inaugurações realizadas pela Prefeitura. Burburinhos de que ele poderia ser o vice de Wladimir surgiram nos bastidores, mas fontes do núcleo duro do governo rechaçam.

Burburinhos de vice

Wladimir Garotinho já afirmou em diversas oportunidades que o seu vice em 2024 será novamente Frederico Paes (MDB). No entanto, a aproximação com Caio Vianna levantou a possibilidade de reeditar, agora com os filhos a chapa vencedora de 1996, que teve Garotinho como prefeito e Arnaldo como vice.

Coincidentemente, na mesma Sexta-feira Santa na qual Wladimir e Caio publicaram um vídeo reforçando a aliança — e que gerou as reações de Paes, com o apoio do PSD declarado ao grupo de Rodrigo Bacellar (União) —, Frederico fez uma postagem no Instagram falando sobre “confiança, lealdade e respeito”. A mensagem foi vista por muita gente como um recado. No entanto, ao blog, o próprio Frederico nega que a mensagem tenha cunho político e que continua aliado do prefeito, sem nenhuma mudança tendo sido anunciada até o momento.

Publicação de Frederico Paes na última sexta

Mas os burburinhos rolaram no fim de semana. Até o prefeito sentiu que a mensagem poderia ser mal interpretada. E correu para no mesmo dia fazer uma publicação na qual reforça a “firmeza e lealdade do vice-prefeito”, e também alfinetando o grupo político dos Bacellar.

Post de Wladimir na sequência

A grande questão que impediria uma aliança na qual Caio seja vice de Wladimir é a possibilidade de um “espelho” do que ocorreu com os pais. Assim como Garotinho em 1998, Wladimir pode deixar o mandato em 2026 para pleitear outros cargos — que pode ser de deputado, senador, vice-governador ou até governador. E deixaria a Prefeitura com Caio. Quando isso ocorreu com Garotinho e Arnaldo, todo mundo já conhece a história: popular, Arnaldo cresceu e se tornou o principal adversário do garotismo em Campos.

Seria inteligente, estrategicamente, fazer isso com os filhos? Essa essa seria a principal indagação interna. Mesmo sem saber se o Caio tem o mesmo potencial de crescimento na cidade, para os nomes mais próximos a Wladimir é um risco desnecessário neste momento.

Foto de destaque: César Ferreira

About The Author