Segurança nas escolas mobiliza prefeita e vereadores de SJB

Segurança nas escolas mobiliza prefeita e vereadores de SJB
  • Publishedabril 12, 2023

Os recentes casos de violência no ambiente escolar no país ligaram o alerta para diversas autoridades, inclusive em São João da Barra. Nessa terça-feira (11), a segurança nas escolas foi tema de uma reunião da prefeita Carla Caputi (sem partido) e também dos vereadores, durante a sessão da Câmara. A Prefeitura já realiza estudos para licitar equipamentos de segurança para as escolas, como cercas e fechaduras elétricas, além de alarmes.

Caputi esteve reunida com o delegado da 145ª Delegacia de Polícia, Ruchester Marreiros, o secretário municipal de Segurança Pública, Anderson Campinho, a secretária municipal de Educação, Angélica Rodrigues, e o comandante da Guarda Municipal, Rogério Constâncio. Na pauta, o fortalecimento das estratégias já desenvolvidas pelas forças de segurança nas escolas do município. “E implementar novas ações. Já estamos estudando para licitar algumas bem importantes, como cerca elétrica nas escolas, alarmes, fechaduras elétricas e etc”, destacou a prefeita.

100

Atualmente, a Ronda Escolar é desenvolvida nas escolas pelos policiais que atuam pelo Proeis (policiais que estariam de folga, mas são contratados com recursos do município) e também pela Guarda Municipal. Carla também ressaltou o desenvolvimento de projetos e o mapeamento de possíveis problemas com a atuação constante da equipe multidisciplinar da Educação.

Câmara sugere projetos para prevenir casos de violência nas escolas

Na Câmara, também nessa terça, Sônia Pereira (PP), Kaká (Podemos) e Analiel Vianna (Ciddadania) fizeram requerimento à Secretaria de Educação para que viabilize com a Secretaria Municipal de Segurança Pública, a colocação de guardas municipais ou policiais em todas as escolas existentes no município. Pedido semelhante foi feito por Chico da Quixaba (PP), que sugeriu ao Executivo, a elaboração de um projeto de lei visando criar o Programa de Segurança nas Escolas.

— Isso que aconteceu no Brasil, com essas famílias que perderam seus filhos, é muito triste. Então, a gente tem que preservar e prevenir — disse Sonia. “Recebemos dezenas de mensagens de pais desesperados pedindo atenção para segurança nas escolas”, observou Kaká. O vereador Analiel também contou que recebeu inúmeras ligações. “Esse assunto repercutiu no Brasil inteiro e é de apavorar”, disse Analiel, lembrando que a segurança nas escolas precisa ser vista como investimento.

Chico da Quixaba ressalta que, embora não haja registro de violência desse tipo nas escolas da região, a prevenção é sempre o melhor caminho. “Eu chorei vendo a fatalidade com aquelas crianças. Imagina os pais e as mães! Chegou a hora de prevenir porque não estamos livres não”, disse Chico.

O presidente da Casa, Alan de Grussaí (Cidadania), elogiou a iniciativa dos colegas. “Somos de um tempo em que a sala de aula era lugar de segurança. A escola precisa ser segura para os alunos, para os profissionais da Educação e para a sociedade em geral”, concluiu.

About The Author