Presidente do Sindiport lista avanços, mas vê barreiras para mão de obra local no Açu

Presidente do Sindiport lista avanços, mas vê barreiras para mão de obra local no Açu
  • Publishedjulho 3, 2023

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Portuários (Sindiport) de São João da Barra, Hygor Barcellos, pontuou avanços significativos nas negociações com as empresas que atuam no Açu. Em entrevista ao Manchete Podcast (confira ao fim do post) desta segunda-feira (03), ele também cobrou o empenho do poder público para que estudantes do município possam se capacitar para as melhores vagas no Porto, ressaltando que ainda existem algumas barreiras para que os trabalhadores locais entrem nas empresas que atuam no complexo.

— Muitas das vezes as crianças que estão nas escolas não têm noção do que é o Porto do Açu. Passei por isso, eu queria de qualquer jeito entrar no Porto do Açu. Quando entrei lá, a realidade era totalmente diferente. Tive que me qualificar lá dentro. Hoje o poder público poderia levas os estudantes para conhecer o porto, explicar as funções que existem lá, para que essas crianças possam conhecer o mercado e ver as funções que podem seguir. (…) Temos que conseguir as melhores vagas do Porto, não ficar só com as de ajudante — disse Hygor.

100

Segundo o presidente do Sindiport, atualmente cerca de 40% dos trabalhadores do setor que ele representa — número que gira na casa dos três mil funcionários — são de SJB e de Campos. Ele cobra que o poder público e as empresas possam desenvolver ações para aumentar esse percentual da mão de obra local.

Da atuação como presidente do Sindiport, destaca que para algumas empresas já conquistou reajustes que, somados, chegam a 18%, além de quase 700% no auxílio alimentação, ticket de Natal e percentual de periculosidade. Observa, no entanto, que ainda existem questões a ser solucionadas com algumas empresas, citando um exemplo de risco para trabalhadores — e a possibilidade de um movimento de paralisação nos próximos dias.

Hygor também não esconde o desejo de ingressar na carreira política em SJB. Já coloca seu nome como pré-candidato a vereador e avalia que o município não acompanha o desenvolvimento na mesma velocidade que o Porto do Açu avança.

Confira a entrevista completa:

About The Author