Ministra do TSE cassa seis vereadores de Campos

Ministra do TSE cassa seis vereadores de Campos
  • Publishedmarço 21, 2024

A ministra Isabel Gallotti, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), reconheceu a fraude a cota de gênero nas eleições de 2020, em Campos, e cassou o mandato de seis vereadores nessa quarta-feira (20). Pela decisão, Bruno Vianna (PSD), Maicon Cruz (sem partido), Marcione da Farmácia (União), Nildo Cardoso (União), Pastor Marcos Elias (PSC) e Rogério Matoso (União) vão deixar a Casa. A decisão foi em uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (Aime), movida pelo ex-vereador Jorginho Virgílio, que vai herdar o mandato. Contudo, a ministra afastou a inelegibilidade e todos podem concorrer no pleito de 2024.

O processo também pedia a cassação dos mandatos dos eleitos pelo PL e pelo Avante, mas em relação ao esses dois partidos, não prosperou. Antes de mudanças e fusões eleitorais, foram eleitos juntos Bruno e Nildo, pelo PSL; Marcione e Rogério, pelo DEM; e Maicon e Marcos Elias, pelo PSC.

100

Cálculos feitos pelo blog apontam que vão assumir o mandato André Oliveira (Avante), Tony Siqueira (Cidadania), Beto Abençoado (SD), Fabinho Almeida (PSB), Jorginho Virgílio (DC) e Álvaro César (PRTB). No entanto, isso é apenas uma prévia. O cálculo oficial será feito pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Mais informações durante a quinta-feira (21)

About The Author

4 Comments

Comments are closed.