Dos sete vereadores que julgaram as contas de Rosinha em 2018 e 2023, dois mudaram o voto

Dos sete vereadores que julgaram as contas de Rosinha em 2018 e 2023, dois mudaram o voto
  • Publishedmarço 15, 2023

Não é comum que o legislativo realize duas vezes o julgamento de prestação de contas do Executivo. É fato inédito na política de Campos e, no mínimo, raríssimo no cenário nacional. Na aprovação das contas (aqui) de 2016 da ex-prefeita Rosinha Garotinho (União), nesta quarta-feira (15), sete vereadores que estavam na Casa em julho de 2018, quando ocorreu a primeira votação, tiveram a oportunidade de votar novamente sobre o mesmo processo. Cinco repetiram os votos, dois mudaram de opinião em relação às contas da ex-prefeita.

Álvaro Oliveira (PSD), Cabo Alonsimar (Podemos) e Silvinho Martins (MDB) votaram pela aprovação nas duas vezes. Fred Machado (Cidadania) e Igor Pereira (SD) votaram pela reprovação nas duas.

100

Abdu Neme (Avante) e Paulo Arantes (PDT), que, à época, eram da base de Rafael Diniz (Cidadania), votaram pela reprovação em 2018. Agora, que estão na base do prefeito Wladimir Garotinho (sem partido), foram favoráveis à aprovação.

Placar publicado pela Folha da Manhã, em 2018, após a primeira votação das contas de Rosinha

Não resta dúvida que a votação é muito mais política do que técnica, a despeito da recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE). E também não há mais dúvida que a aprovação só passou com aval do governador Cláudio Castro (PL) e do presidente da Alerj, Rodrigo Bacellar (PL). Quatro vereadores do grupo do político de Bacellar disseram ter sido orientados a votar pela aprovação, garantindo os 17 votos necessários para reverter o parecer.

About The Author

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *