Castro não diz se alguma cabeça rolou, mas Ponte da Integração tem novo prazo

Castro não diz se alguma cabeça rolou, mas Ponte da Integração tem novo prazo
  • Publishedmaio 30, 2023

A espera pela conclusão da Ponte da Integração, que vai ligar São João da Barra a São Francisco de Itabapoana, vai continuar. A entrega foi prometida pelo então candidato à reeleição Cláudio Castro (PL), durante o debate da TV Globo (aqui), para 31 de maio. No dia 16 de dezembro, após a cerimônia de diplomação, o governador foi diretamente questionado sobre o assunto (aqui), e reduziu o prazo em um dia: “Se não me entregarem em 30 de maio, alguma cabeça vai ter que rolar, porque o que eu já briguei por essa ponte não está no gibi”.

O fato é que o 30 de maio chegou e nada da ponte — nem dos acessos. E não há obra pronta para ser inaugurada no dia 31. Questionado por WhatsApp e também via assessoria, Castro não respondeu se alguma cabeça rolou. Mas o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que a obra será concluída em dezembro. O motivo para o atraso de quase sete meses: o alto volume de chuvas no início do chuva. Ainda de acordo com o DER, neste meio tempo também já foi licitada a construção do acessos.

100

“As equipes estão trabalhando em ritmo acelerado para a instalação dos guarda-corpos, barreiras e dos cinco últimos vãos da ponte, Além disso, trabalham na construção dos acessos nas rodovias RJ-194 e RJ-196. A previsão é que a obra seja entregue até dezembro deste ano”, informou o DER em nota.

Prazos não cumpridos, mudanças de nome e espera há mais de quatro décadas

A espera pode ser mais antiga, mas a promessa oficial de uma ponte ligando SJB ao antigo sertão, hoje São Francisco de Itabapoana, completa 42 anos em 2023. Os pilares da ponte João Figueiredo, lançada em 1981, jamais receberam os tabuleiros da pista — e nem há perspectiva para que isso aconteça. Em 2014, veio a promessa de outra ponte: a nova construção, diziam, seria mais econômica e célere do que se fossem utilizados os antigos pilares. A obra tinha um ano como prazo de conclusão, mas até agora não terminou.

Em 2021, o governador Cláudio Castro afirmou que a construção da ponte seria retomada imediatamente, se não houvesse impedimento por parte do Tribunal de Contas do Estado (TCE). No dia 22 de setembro daquele ano, durante uma sessão, o presidente da Corte de Contas, Rodrigo Melo do Nascimento, disse que nunca houve nenhum impedimento quanto à conclusão, apesar das suspeitas de superfaturamento. Somente no início de 2022 a movimentação no canteiro voltou a acontecer.

A nova ponte encurta a distância entre SJB e SFI em cerca de 80 quilômetros. Além disso, facilita o acesso entre o Distrito Industrial de Guarus, pertencente à Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin), e o Porto do Açu. São 35 pilares, sendo 17 no trecho do rio, já concluídos.

Por iniciativa do então deputado estadual Roberto Henriques, há quase 10 anos, foi escolhido o nome Ponte da Integração. Mesmo sem previsão real de inauguração da obra, o então deputado estadual João Peixoto, que morreu em 2020 por complicações da Covid-19, sugeriu, em 2017, que a futura estrutura passasse a ter o nome de “Ponte da Integração Dodozinho Mendonça”. Peixoto ecoou na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) uma discussão iniciada na Câmara de SJB. A ideia era homenagear o ex-prefeito de SJB Genecy Mendonça, popularmente chamado de Dodozinho, que morreu em 2014, aos 96 anos.

A lei que batizava a ponte de Dodozinho chegou a ser publicada, em 2017, mas está revogada. No ano passado, Castro sancionou um projeto aprovado pela Alerj, para a mudança do nome, mesmo que a ponte não esteja pronta. A estrutura, agora com previsão de ser inaugurada em dezembro, está denominada “Ponte da Integração Deputado João Peixoto”.

Foto: Genilson Pessanha/Folha da Manhã

About The Author