Após pressão, sai Ferrugem e Alfredo Dieguez assume a presidência do PL em Campos

Após pressão, sai Ferrugem e Alfredo Dieguez assume a presidência do PL em Campos
  • Publishedmarço 18, 2024

Chefe de gabinete do prefeito Wladimir Garotinho (PP), Thiago Ferrugem não é mais presidente do PL em Campos. A sua condução para comandar o partido que abriga o clã Bolsonaro teve forte resistência entre alguns bolsonaristas na cidade, que chegaram a usar nas redes sociais o fato de a esposa dele ter declarado voto no presidente Lula (PT) no último pleito. O deputado bolsonarista Filippe Poubel (PL), que já foi cotado a prefeito de Campos, também subiu o tom das críticas (confira aqui, no Manchete RJ).

Quem assumiu a legenda, desde sexta-feira (15), no âmbito municipal foi o empresário Alfredo Dieguez — que era vice até a semana passada. Dieguez, que na gestão Rafael Diniz foi superintendente de Limpeza Pública e subsecretário de Desenvolvimento Econômico, passou a compor o governo Wladimir ao ser indicado pelo vereador Nildo Cardoso, primeiro para a Emhab e, agora, na Agricultura. Nildo vai deixar o União Brasil e o PL é um provável destino para busca de mais um mandato na Câmara. Além do político da Baixada Campista (como o blog listou aqui), Abdu Neme (Avante) é outro vereador de mandato cotado para compor a nominata.

100

A situação do PL em Campos ainda gera algumas dúvidas nos bastidores. Por cima, o no âmbito estadual, o partido teria fechado um acordo com o União Brasil de Rodrigo Bacellar. No entanto, o senador Flávio Bolsonaro (PL) atropelou o combinado e declarou apoio ao projeto de reeleição de Wladimir. Ainda há quem coloque em dúvida o futuro do partido na planície, até as convenções.

O blog tentou, sem sucesso, contato com Ferrugem para mais detalhes da mudança no partido, mas não teve sucesso. O espaço segue aberto para posicionamento.

About The Author